terça-feira, 27 de agosto de 2013

NÃO DEIXE SEUS FILHOR SOLTAR PIPAS COM CEROL NA COMUNIDADE PELO AMOR DE DEUS PARA QUE NINGUEM MORRA


Todos os dias criança, adolescentes e adultos soltam pipas com cerol nas rocas, na Rua Ferreira Ytajubar, na Rua São João de Deus e na Avenida Hildebrando de Góis em frente ao Canto do Mangue e essa brincadeira pode um dia matar alguém.




Uma mulher morreu, na tarde desta segunda-feira (26), degolada por uma linha de uma pipa que continha cerol. A tragédia ocorreu por volta das 17h, quando a mulher passava de moto sobre a ponte na Ilha do Bispo.




Ela seguia de Bayeux (na região metropolitana da Capital) para João Pessoa e estava sozinha no veículo. A Polícia ainda não identificou a mulher. 



Também não recebeu nenhuma informação sobre quem soltava a pipa com cerol na linha. A vítima conduzia a motocicleta com capacete. Cerol é o nome atribuído à uma mistura de cola com vidro moído (ou limalha de ferro) que é aplicado em linhas de papagaios, também conhecidos como pipas. 


O cerol é aplicado diretamente na linha que será usada para empinar a pipa. A cola serve como aglomerante, enquanto o pó de vidro ou ferro serve como abrasivo. O resultado é uma linha extremamente cortante, que pode trazer riscos (inclusive de morte) para quem aplica e para quem usa a linha com cerol. 

Além disso, as linhas com cerol trazem riscos para a vida selvagem (em especial pássaros), para pedestres, motociclistas e motoristas de carros conversíveis. 

No Brasil, há atividades envolvendo a substância, com a realização de disputas entre as crianças e adolescentes para ver quem consegue cortar a linha do pipa do outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário